Problemas Posturais

"A Técnica Alexander não te ensina a fazer algo novo. Ela te ensina como trazer mais inteligência prática no que já se está fazendo: como eliminar respostas estereotipadas: como lidar com hábito e mudança". Frank Pierce Jones, pesquisador da Tufts University


Porque com o passar dos anos vamos ficando mais curvos, vagarosos e pesados? Diz-se que é por causa da vida agitada, do trabalho ou a idade. Ou então diz-se que tudo começou por causa de um determinado momento, um excesso de peso, um trabalho mais exaustivo. Nunca pensamos que é alguma coisa que vamos cultivando ao longo da vida e que só vai piorando a cada ano.

Já observou quanto tempo ficamos parados numa mesma posição durante o dia? Por exemplo quantas horas permanecemos sentados, seja na frente da televisão, do computador ou da mesa de trabalho? O fato de se repetir por muitas horas, dia após dia determinadas posições afeta nossa capacidade de observação de como estamos usando nosso corpo. Esta repetição mecânica cria condições de vícios posturais se instalarem e cristalizarem. Sem esta capacidade de auto-observação vamos ao longo dos anos deteriorando nossa estrutura física causando dores e enfermidades bastante comuns nos dia de hoje como, enrijecimento muscular, dor nas costas, torcicolos, dificuldade de respirar, cansaço físico e mental constante, desânimo etc.


Estes maus hábitos tendem a ser persistentes e não se resolvem com um trabalho direto, através de determinados tratamentos, e sim com um processo de reeducação. O aprendizado da Técnica Alexander pode estimular uma qualidade de observação sobre si próprio em sua rotina diária prevenindo a cristalização destes vícios posturais e suas conseqüências nocivas ao organismo.


Atividade Física

"Através da Técnica Alexander fui capaz de reabilitar minha corrida depois de 25 anos sem condições de correr por causa de lesões, em função disso fui capaz de conquistar 10 recordes para veteranos em 1982." Paul Collins, maratonista


O desequilíbrio da cabeça causado pelo excesso de tensão do pescoço no exercício físico pode sobrecar-regar a coluna vertebral e trazer uma série de problemas.

A TA pode fazer com que o corpo esteja bem organizado durante a atividade física, sem causar prejuízo para a saúde.


A Técnica Alexander pode beneficiar em muito os praticantes de atividades físicas e desportivas. Alexander descobriu que a maioria das pessoas tem a percepção cinestésica falha (a cinestesia é o sentido pelo qual se percebe os movimentos musculares, o peso e a posição do corpo no espaço). Isto significa uma percepção errada sobre o quanto de esforço muscular é necessária para se fazer uma determinada atividade física ou apenas para manter uma postura ereta. Esta sensação imprecisa pode por em risco a estabilidade do próprio corpo, pois sem uma noção exata dos limites, sobrecargas de trabalho podem levar a problemas como dores musculares, enrijecimento do pescoço, perda de rendimento, lesões nas articulações, desgaste dos discos intervertebrais entre outros.

Aulas da Técnica Alexander podem recuperar a precisão das sensações que temos sobre o nosso corpo e movimento, criando condições para uma postura equilibrada, respiração mais livre, mobilidade articular e o uso adequado do tônus muscular para as diferentes atividades físicas.

Com economia e precisão da atividade neuromuscular o desportista pode alcançar uma melhor performance em sua área de atuação.

Saiba mais sobre Técnica Alexander e Atividade Física.


Estresse

"As coisas que não existem são as mais difíceis de se livrar." F.M. Alexander


Estresse é uma resposta a determinados estímulos que nos chegam a todo instante, pequenos problemas e imprevistos que aparecem sem uma preparação prévia. Quando estes estímulos acontecem criamos uma série de reações neuro-musculares como resposta. O problema é que em função de desorganizações psico-físicas que vamos adquirindo ao logo da vida, tendemos a responder a estes estímulos com um excesso de tensão e esforço. Eles se mantém ativados independentemente da situação que nos encontramos e mesmo após resolvermos os problemas. Acabamos por reagir sempre com respostas condicionadas aos problemas diários. São respostas que não possibilitam uma adaptação saudável num mundo cada vez mais veloz.

Nas aulas da Técnica Alexander o aluno pode identificar e inibir determinados padrões de resposta habituais estimulando assim a escolha de novas respostas nas situações envolvidas.


Atores

"Foi um problema em cadeia: uma rouquidão constante me levou a descobrir que eu precisava aprender a usar o corpo - eu fazia esforço para falar e tinha posturas limitantes, como encurtar o pescoço, o que reduzia a atividade respiratória e prejudicava a voz. A Técnica de Alexander é apenas um processo: a gente aprende o que não deve fazer, como liberar as tensões, como deixar o movimento acontecer para a energia fluir. " Camila Pitanga, atriz


O ator necessita estar consciente do seu principal instrumento: ele mesmo. É através dele mesmo, do uso de seu corpo, de sua voz, de sua emoção, que o ator atribui vida à sua personagem.

Para o ator poder escolher, necessita estar livre sem que hábitos interfiram nas suas escolhas. Se padrões de movimento, respiração e de uso da voz, são habituais e inconscientes no ator, este não pode fazer escolhas da vida da personagem, sem criar distorções e esforços desnecessários em si mesmo, para executar a sua escolha.

Instituições de ensino como universidades e escolas de teatro vem incluindo a Técnica Alexander dentro de seus currículos como base para uma exploração criativa, aperfeiçoamento da saúde, clareza mental, compreensão e expansão do potencial humano.

A Juilliard School, Dartington College of Arts, Yale School of Drama, Stella Adler Studio of Acting e Actors Studio são algumas delas. No Brasil, seguindo uma tendência mundial, ela tem sido aplicada aos atores durante o processo de ensaio, trazendo maior economia e precisão nos movimentos, assim como possibilitando ao ator maior liberdade para criar.

Abaixo temos algumas citações de pessoas da área de teatro que vieram a público atestar o trabalho da Técnica Alexander:


"Todo ator atua a partir do seu próprio corpo. A Técnica Alexander lhe dá controle sobre seu corpo para poder expressar a personagem que é o mais importante aspecto da interpretação." Stella Adler

"De todas as disciplinas que formam o programa de treinamento do ator, nenhuma é mais vital, enriquecedora e transformativa que a Técnica Alexander." Harold Stone, Diretor da Juilliard School, Drama Division

"A Técnica Alexander me ajudou em um problema dor nas costas de longa data." Paul Newman

"Acho que a Técnica Alexander muito útil no meu trabalho. As coisas acontecem sem você tentar. Elas ficam leves e descontraídas. Você deve ter um professor Alexander para mostrá-la para você." John Cleese

"Eu estava em dúvida sobre os efeitos da Técnica Alexander quando fui experimentá-la pela primeira vez , mas eu descobri quase imediatamente que os benefícios foram totais - tanto física como mentalmente -. E, felizmente, também têm sido de longa duração." Joanne Woodward

"A Técnica Alexander tem me ajudado a desfazer nós, desbloquear a energia e lidar com o quase paralisante medo do palco." William Hurt

"Se seu corpo está livre, sua mente está livre. [A Técnica Alexander permite] você sentir como é ficar aberta fisicamente, e também ficar totalmente envolvida em tudo o que você estiver fazendo." Annette Bening

"Os muitos benefícios da técnica para atores incluem tensão minimizada, estar centrado, relaxamento vocal, capacidade de resposta, conexão mente/corpo e cerca de uma polegada e meia de altura adicional." Kevin Kline


Cantores

"Você não pode separar o uso de sua voz do resto de você mesmo. O impulso de comunicar vocalmente vem do uso de todo o organismo, não apenas dos orgãos vocais. E toda vez que seu uso mecânico é afetado, sua voz também é afetada, que é a expressão de você mesmo..."Michael McCallion – The Voice Book


A Técnica Alexander não é uma técnica vocal e nem exclui a necessidade de treinamento específico para o cantor, mas ela é um instrumento de trabalho para o artista melhorar e desenvolver a sua performance, ela permite que a voz seja expressão de toda a sua integridade e organização e não resultado de tensão e desequilíbrio.

O que pode ser mais doloroso para um artista do a sensação de desconforto físico, de um dia a voz sair, outro não, de sentirmos dores no pescoço, pressão interna, dificuldade na respiração , não saber o que esta acontecendo? Por que às vezes é tão fácil e prazeroso e outras vezes, por mais que se tente, não se consegue? Como está a minha voz hoje?

A Técnica Alexander não tenta fazer algo novo mas dar a oportunidade de não se repetir certos hábitos condicionados que interferem na performance.

Saiba mais sobre Técnica Alexander e Canto


Dançarinos

"Como bailarina, acostumada a usar meu corpo no seu limite máximo de esforço e aplicação, aprendi, através das aulas de Alexander, a importância do parar para observar. Essa conscientização do uso adequado da energia, do tônus muscular, e da intenção na execução dos movimentos trouxeram mais sutileza, liberdade e integridade na minha forma de mover e de dançar."Jaqueline Gimenez - Ex-bailarina do Grupo Corpo


Ao longo da vida vamos absorvendo diversas influências do meio, independente da qualidade, estas influências vão moldando nossa postura e movimento. Quando o bailarino se prepara para executar algum movimento de dança, já existe nele um pré-movimento que é a manifestação de todas estas influências já adquiridas e automatizadas em seu corpo. Umas das vantagens do trabalho da Técnica Alexander para o bailarino é despertar sua atenção sobre este momento que precede o movimento, como corpo e mente se organizam para executar uma tarefa.

Existe uma série de reações psico-físicas entre estímulo e resposta que normalmente são automatizadas. Estas reações podem limitar a performance do bailarino pois respostas automatizadas interferem no fluxo de natural do movimento, o que leva a uma sobrecarga de trabalho. O corpo não estando livre não permitirá um movimento livre. Isto explica porque é tão difundida a idéia de que sem um esforço muscular excessivo não haverá um bom resultado.

Saiba mais sobre a Dança e a Técnica Alexander.


Músicos

""Quarenta anos atrás, depois de um de meus concertos, Adrian Boult disse-me que eu ficaria aleijado se continuasse a reger daquela maneira, e que eu deveria fazer aulas da Técnica Alexander. Hoje ainda faço aulas da Técnica Alexander, como também de música; o processo de aprendizado não tem fim. Ela não afeta somente o uso do corpo mas também a visão de si mesmo e o comportamento. Para as dores e males que vêm com os anos, a Técnica pode fazer milagres." Colin Davis, Maestro principal da LSO - BBC Music Magazine



A Técnica Alexander é um método prático de reeducação, ela é aplicada em conservatórios, universidades, orquestras e festivais de música ao redor do mundo e nos ensina como usar o nosso principal instrumento de trabalho: nós mesmos.

Dores musculares, problemas articulares, limitação de movimento nos braços e pernas, falta de controle muscular, dificuldades respiratórias, diminuição de rendimento, confusão mental e nervosismo excessivo antes de apresentações são bastante comuns em função excesso de ensaios, posturas inadequadas, bancos e cadeiras desconfortáveis, entre outros.

Nas aulas, o músico aprende a observar como corpo e pensamento funcionam integrados, prevenindo hábitos nocivos que se acumulam ao longo da vida dificultando seu desenvolvimento e performance.

Saiba mais sobre os Músicos e a Técnica Alexander.

Roberto Aina Reveilleau    |    +55 21 98797 2389    |    info@tecnicadealexander.com    |    
português    |    english